Pé Pequeno


O longa conta a história de um Yeti (também conhecido como o Abominável Homem das Neves) chamado Migo. Depois de um encontro inesperado com um humano, ele acaba indo contra tudo que os seus semelhantes acreditam para provar que o mito do Pé Pequeno, na verdade, é real. Esse mito refere-se à existência dos seres humanos, algo que os Yetis desconheciam.

Migo não mede esforços para provar a sua teoria. Acaba embarcando, então, numa longa jornada de autoconhecimento e descobertas no mundo dos humanos, já que foi banido após desrespeitar as leis das Pedras do Destino (aquelas que ditavam costumes e deveres de seu povo). Logo, a trama desenvolve-se sob a sua perspectiva em contraste com a dos seres humanos, focando nos problemas de comunicação que acabam encontrando e nos pré-conceitos de ambas as partes, já que todos eles temem o desconhecido.

Migo acaba descobrindo que há muito além do que conhece e que esse conhecimento traz consequências. E, é por meio da descoberta da importância da amizade e dos relacionamentos que ele acaba trazendo um novo mundo para seu povo.

Tanto os Yetis quanto os humanos estão a todo momento questionando a natureza das coisas e de si mesmos, o que gera intensas críticas sociais e morais (o que é, de fato, a grande mensagem do filme). Eles mostram que esses questionamentos podem levar ao caos mas que também podem levar a toda e qualquer superação de medos e/ou problemas, basta eles tomarem o controle da situação e decidirem se comunicar para poderem entender uns aos outros.

A narrativa é cativante e divertida, ainda que previsível. O ponto alto do filme está na construção visual, tanto da personalidade única de cada personagem quanto da própria paisagem do longa, que mostra um contraste intenso entre o mundo “clean” dos Yetis e o mundo caótico e colorido dos humanos.

Há também canções chicletes, que vão do pop ao rap, para ajudar na construção da narrativa. E, como não pode faltar nos longas atuais, há várias referências à cultura pop. Logo, Pé Pequeno é um filme capaz de cativar e divertir tanto as crianças quanto os adultos.

COMPARTILHAR