Homem–Aranha: Longe De Casa

O longa gira em torno do impacto que a morte de Tony Stark causou no mundo e, principalmente, na vida de Peter Park. Além de estar emocionalmente abalado, o herói sofre pressão para assumir o posto de líder, dando continuidade ao legado do Homem de Ferro e cumprindo assim as expectativas de todos.

Tom Holland nasceu para interpretar Peter. Ele consegue conectar e emocionar o público de forma brilhante! É impossível não tem empatia, sofrer e torcer pelo herói.

A inclusão de Mysterio é fantástica e inovadora. As cenas de ilusão são muito bonitas esteticamente e repletas de reviravoltas, enganando tanto os personagens quanto os telespectadores. Além disso, Jake Gyllenhaal traz um lado caricato muito interessante pro personagem.



Já a inclusão de Nick Fury, também é muito interessante e dita completamente o rumo da trama, trazendo ótimas cenas pois a dinâmica entre Fury e Peter é incrível. Além de render cenas dramáticas e constrangedoras, faz com que Peter demonstre seus conflitos interiores e enfrente seus medos, provando também seu valor como herói solo.

E, o relacionamento entre Peter e seus amigos é ainda melhor. Que ele e Ned foram um ótimo duo nós já sabemos, mas agora há também uma maior aproximação com MJ e até um desenvolvimento amoroso. Além disso, há o Happy, que é um grande amigo e conselheiro pro herói.

Tenha cuidado para não sair antes de ver as duas cenas pós-creditos! Elas indicam como o MCU continuará e, além disso, irão agradar muito os fãs dos quadrinhos e deixar todo mundo ansioso para a Fase 4 da Marvel!

COMPARTILHAR