La Casa de Papel – Parte 4


La Casa de Papel está de volta com uma temporada ainda mais caótica! Buscando continuar e finalizar os eventos da temporada anterior, vemos o grupo tentando salvar Nairóbi, que tomou um tiro no episódio final, enquanto Professor lida com o luto de “perder” sua amada, ao mesmo tempo que sofre para comandar as próximas táticas do assalto.

Além disso, após declararem guerra contra os policiais, há uma tremenda confusão de poder e liderança no próprio bando, que cresce quando um refém se liberta e começa a traçar estratégias para caçá-los.

As cenas de ação são ainda mais impactantes, pois Gandía vira o grande vilão e mostra que é inteligentemente tático e está disposto a fazer qualquer coisa para acabar com cada um deles. São tantas reviravoltas que é impossível assistir essa temporada sem sentir um frio na espinha, já que abusa do emocional e mostra que absolutamente ninguém está a salvo.

Em paralelo, temos o desenvolvimento e amadurecimento dos personagens, que em meio a tudo isso e com diversos flashbacks, mostram suas verdadeiras intenções e personalidades. Em especial a inspetora Sierra, que está ainda mais sagaz e destemida na sua busca incansável de encontrar o professor. Já Rio, mostra como é difícil enfrentar os efeitos pós-traumáticos, enquanto busca apoio em Monica e deixa Denver e Tóquio à flor da pele.

Palermo é outro que está numa montanha-russa e gera uma série de reviravoltas, mas é Marselha que tem uma das atuações mais importantes da temporada, pois consegue conquistar seu próprio espaço para enfim mostrar seu potencial na equipe, dosando calma, empatia e razão. Por fim, é claro que a rainha da série sempre será Nairóbi, pois sua importância se estenderá até o fim.

O bando mostra coragem e se reinventa, tanto dentro quanto fora do banco. Finalizando com um bom gancho para a próxima temporada, que mesmo não confirmada oficialmente, é dada como certa ao assistir a cena final.

COMPARTILHAR