Crítica | Sequência de Venom mostra o melhor lado do protetor letal

Após críticas mistas e um bom desempenho na bilheteria, o anti-herói do Aranhaverso da Sony Pictures, Venom ganha uma sequência que chega aos cinemas essa semana.

Além de produzir, pela primeira vez na carreira de vinte anos de Tom Hardy, o ator é creditado como criador da história do longa-metragem, ao lado do roteirista Kelly Marcel. É evidente que Tom, Eddie Brock e Venom se misturam na tela com tamanha química que os personagens se tornam uma coisa só. Uma relação com conceitos diferentes, mas que completam um ao outro, eles apresentam um nível de camaradagem e amizade muito mais significativo que no filme de origem.

O longa, que é relativamente curto, pouco menos de uma hora e quarenta minutos, não dispõe de tempo para enrolações. A trama é rápida, direta e entrega tudo o que é prometido nas cenas finais do antecessor.

Woody Harrelson é incrível como o sádico e assassino Cletus Kasady, que ao ter contato com o sangue de Brock no corredor da morte, desenvolve o Carnificina, outro ser letal, ainda maior e mais forte que Venom.

Uma das maiores surpresas é a personagem de Naomi Harris, Frances Barrison, também conhecida como Shriek, uma mutante com habilidade de manipular o som. Nos quadrinhos da Marvel ela é uma das vilãs do Homem-Aranha e, assim como no filme, amante do Cletus Kasady. Ela é a chave principal na trama para motivação e resolução.

Michelle Williams e Reid Scott também retornam para a sequência reprisando seus papéis de Anne Weying e Dr. Dan Lewis, além de Peggy Lu, como a Sra. Chen, que tem cenas divertidíssimas com o anti-herói. Andy Serkis, famoso por seus papéis em blockbusters com captura de movimentos, dirige o seu primeiro grande filme para as telonas com competência.

Cenas de ação e efeitos especiais são o grande show, especialmente nos momentos finais, mas o maior destaque não poderia ser outro senão a cena pós-créditos.

Venom: Tempo de Carnificina chega com exclusividade aos cinemas nessa quinta-feira, 07 de outubro, com cópias dubladas e legendadas. Os ingressos já estão disponíveis para pré-venda. Classificação: 14 anos.

📷 Divulgação / Columbia Pictures, Sony Pictures.

COMPARTILHAR


2 Reviews